quarta-feira, 12 de junho de 2013

Armas e celulares são achados em presídio de onde fugiram 27


Inspetores encontraram o material em parede após uma revista de rotina.

Em fevereiro, detentos conseguiram escapar de instituto na Zona Oeste.

Do G1 Rio
Inspetores da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) apreenderam armas, celulares e substâncias semelhantes a drogas na tarde desta terça-feira (11) no Instituto Penal Vicente Piragibe, no Complexo de Gericinó, Zona Oeste do Rio. Foram encontrados 15 celulares, 2 pistolas, 110 invólucros contendo erva seca e outros 283 com pó branco, além de munição. O material foi recolhido de um buraco na parede.
Há quatro meses, o Instituto Penal Vicente Piragibe foi palco da fuga de 31 detentos. Quatro deles foram interceptados no caminho e oito, recapturados.

O Ministério Público, que visita mensalmente os presídios do estado, fez, no ano passado, relatórios alertando sobre a precariedade do Vicente Piragibe. Nos documentos, havia recomendações para melhorar a situação carcerária, separar presos por periculosidade ou reincidência e regular a circulação de internos nas áreas externas da unidade.
Os promotores afirmaram ainda que a penitenciária tinha mil presos a mais do que deveria.Todos eram vigiados por apenas sete agentes penitenciários por turno e os detentos permaneciam espalhados em um terreno que abriga cinco alas de celas, três galpões, uma igreja e a sede administrativa.
Rafael Silva e Souza (agachado) e Rogério Fernando Cunha de Abreu, dois dos quatro detentos recapturados depois da fuga do Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio (Foto: Divulgação/Seap)Quatro dos 31 que fugiram foram interceptados no caminho (Foto: Divulgação/Seap)

tópicos:

Nenhum comentário:

Postar um comentário