sábado, 22 de junho de 2013

Em mega protesto nas ruas grevistas denunciam descaso do Governo com o Sistema Prisional e Socioeducativo




Com faixas, caras pintadas e muita determinação os grevistas do sistema penitenciário e socioeducativo de Rondônia atenderam a convocação do Comando de Greve do Singeperon e participaram na quinta-feira (20) do 2º Ato em Apoio à Democracia, que reuniu cerca de 20 mil manifestantes nas ruas de Porto Velho.

Em greve há 51 dias, os servidores distribuíram um informativo especial que denuncia ponto a ponto os itens descumpridos pelo Estado no Pacto internacional firmado junto à Corte Interamericana de Direitos Humanos, bem como no acordo judicial com a categoria perante o Tribunal de Justiça.

Nas faixas, a categoria lembrou as declarações do governador Confúcio Moura que chegou a declarar em uma rede social que não sabe o que fazer com os presos que custam mais de dois mil reais por mês. Outras diziam também que Confúcio descumpre acordo judicial e pacto internacional de direitos humanos, e que presídios em Rondônia são faculdades do crime.
 
“Foi uma festa da democracia, onde nossa categoria demonstrou toda a sua indignação pelo descaso com a coisa pública, principalmente na gestão do sistema prisional há muito falido no estado e no restante do país”, afirmou o presidente do Singeperon, Anderson Pereira.

Greve segue com novos protestos


Marcado por diversas manifestações, desde o dia 1º de maio, o movimento grevista segue firme com um novo protesto neste sábado (22), em Vilhena. Os servidores planejam se reunir, às 8h, na Praça Nossa Senhora Aparecida.


Enquanto isso, o presidente Anderson estará no mesmo dia em Jaru para reunião de fortalecimento e orientações gerais de greve. O encontro acontece na Câmara Municipal, às 9h.

Um comentário:

  1. temos que lutar e pedir a derrubado do veto da ordinaria DILMA.... nao podemos ficar sem porte arma .. cade os sindicatos dos agentes? a hora de revindicar é agora ..
    grato
    att

    ResponderExcluir