sexta-feira, 14 de junho de 2013

Volta pra cadeia Preso que matou policiais militares no interior de minas, protagonizou duas fugas cinematográficas de presídios em Minas Gerais e estava envolvido em um assalto a duas casas que mobilizou a polícia no ano passado no Condomínio Alphaville

http://www.em.com.brFábio Lúcio Almeida tem envolvimento na morte de dois policiais militares no interior do estado e fugiu presídios mineiros duas vezes



Fabio foi detido no apartamento onde mora, no Bairro Castelo (Leandro Couri/EM/DA Press)
Fabio foi detido no apartamento onde mora, no Bairro Castelo
A Polícia Civil prendeu Fábio Lúcio Almeida, de 31 anos, um dos líderes da quadrilha presa em maio deste ano responsável por vários assaltos a residências em Belo Horizonte, além de assaltos a joalherias e bancos. Segundo a polícia, “Fabinho Boy” é um criminoso de alta periculosidade. Preso por matar policiais militares no interior de minas, protagonizou duas fugas cinematográficas de presídios em Minas Gerais e estava envolvido em um assalto a duas casas que mobilizou a polícia no ano passado no Condomínio Alphaville, em Nova Lima, na Grande BH. 

Segundo a Polícia Civil, a prisão de Fábio aconteceu no último dia 6, em desdobramento da operação Tiro Certo, que prendeu quatro integrantes da quadrilha da qual ele fazia parte em uma lanchonete no Bairro Santa Branca, Região da Pampulha. Fábio foi preso no apartamento onde morava onde estava com a mulher e uma criança de quatro meses, no Bairro Castelo, que tem sido alvo de vários assaltos desde o início deste ano.

Dentro da garagem, os policiais recuperaram um Siena com placas clonadas, roubado no dia 8 de maio. O veículo estava preparado para o novo assalto que o criminoso cometeria no dia seguinte no Bairro Mangabeiras. Dentro dele, havia uma touca ninja, braçadeiras plásticas para algemar as vítimas, dois revólveres calibre 38 e um rádio comunicador. Além de munição, os policias encontraram um taser (arma de choque) na casa dele. 

Na residência também foram encontrados aparelhos eletrônicos, joias e celulares, que podem ser produtos de roubo (Leandro Couri/EM/DA Press)
Na residência também foram encontrados aparelhos eletrônicos, joias e celulares, que podem ser produtos de roubo


Com a prisão dele, a polícia conseguiu apurar um assalto ocorrido em 2012, quando ele e mais três comparsas mantiveram reféns os moradores de duas casas no Condomínio Alphaville enquanto roubavam eletroeletrônicos e joias. Na fuga, eles ainda levaram uma mulher como refém, que só foi libertada no Anel Rodoviário horas depois do crime. 

De acordo com a polícia, o criminoso circulava livremente usando dois documentos falsos, sendo um no nome do irmão e outro com o nome e uma terceira pessoa. 

A tatuagem de palhaço costuma ser usada por criminosos que mataram policiais (Leandro Couri/EM/DA Press)
A tatuagem de palhaço costuma ser usada por criminosos que mataram policiais
Quase 60 anos de prisão


Com a última detenção, Fábio foi autuado em flagrante por receptação e porte ilegal de arma e responderá por adulteração de sinal identificador de veículo automotor e falsificação de documento público. Também foi cumprido um mandado de prisão em virtude de fuga. As penas somam cerca de 10 anos aos 49 que ele já tem de condenação. 

De acordo com a polícia, Fábio praticava roubos bancos. Em 2005, ele e mais quatro homens assaltavam uma agência do Banco do Brasil em Itaguara, Região Central de Minas, quando uma viatura da PM se aproximou. Eles fuzilaram o veículo, matando um soldado e um cabo. Fábio foi condenado a 30 anos de prisão.

Em 2009, quando cumpria pena na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, ele fugiu ao se passar pelo cunhado, que o visitava. Nas ruas, passou a praticar roubos a residências. Em 2010 ele volta a ser preso, desta vez no Presídio Antônio Dutra Ladeira, em Ribeirão das Neves, de onde escapou em 8 de abril de 2012, com mais 12 detentos. Coordenados por ele, os presos conseguiram cavar um túnel. Mesmo com a prisão dos comparsas em maio deste ano, Fábio continuava no crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário