sexta-feira, 26 de julho de 2013

AGENTE POLICIAL DE CUSTÓDIA - DISTRITO FEDERAL...



Neste exato momento, centenas de agentes penitenciários estão acampados em frente ao Congresso Nacional, pressionando pela derrubada do veto da presidente Dilma ao projeto de lei que concede porte de arma à categoria também fora de serviço.
Sem badernas, sem quebra-quebra, sem violência. 
Apenas acampados. 
problema (para Dilma) é que esse protesto já acontece há um bom tempo, e os agentes não pensam em cessar o movimento antes da próxima visita do Papa Francisco ao Brasil, em 2017...
Talvez por isso, o governo do Distrito Federal tenha chamado os profissionais para uma ‘boa conversa’. 
E desse diálogo, ficou acordado que o servidor do sistema prisional passará a ser AGENTE POLICIAL DE CUSTÓDIA.
“Além disso, a proposta também transfere a lotação dos atuais agentes penitenciários da Secretaria de Segurança Pública para a Polícia Civil do Distrito Federal”, diz a nota da própria Secretaria da Administração Penitenciária do DF.
Certamente que a nomenclatura não dá ao agente o “poder de polícia” propriamente dito. 
Mas poderá conceder, de alguma forma, o direito ao porte de arma a esses servidores, fora de serviço. 
Se não for isso, não vemos outra explicação para a mudança de nome.
Sem badernas, sem violência, sem molecagem. 
Apenas ‘usando a cabeça’.

 A matéria:

A alteração da nomenclatura faz parte de um acordo que o governo do Distrito Federal firmou com os servidores, por meio de sua representação sindical, o SINPOL e a AGEPEN, e representa uma grande vitória para a categoria, que lutava pela adoção da nova nomenclatura há anos.
A alteração do novo nome foi possível graças ao esforço realizado pelo GDF em parceria com a Casa Civil da Presidência da República e com o Ministério do Planejamento. Esta adequação acarretará importantes conquistas e prerrogativas aos servidores.
Em reunião realizada hoje (18/07) entre o Secretário de Administração Pública do DF, Wilmar Lacerda, o secretário de segurança, Sandro Avelar, o subsecretário da Subchefia de Análise e Acompanhamento de Políticas Públicas Governamentais da Casa Civil, Luiz Alberto Santos, o diretor geral da Polícia Civil do DF, Dr Jorge Xavier, entre outras autoridades, foram acertados os termos do projeto de Lei (PL) que será encaminhado ao Congresso Nacional para a realização das alterações e adequações na nomenclatura do cargo.
Além disso, o PL também transfere a lotação dos atuais agentes penitenciários da Secretaria de Segurança Pública para a Polícia Civil do Distrito Federal.


Fonte : Paraibaemqap/seap.df.

4 comentários:

  1. Pessoal não vamos esquecer do veto. Isso é uma manobra politica para enfraquecer o movimento e nós já conhecemos essas manobras do estado para ganhar tempo e dispersar os que desistem fácil. acredito na minha opnião que devemos pensar em conjunto.

    No meu estado o espirito santo tenho colegas conduzidos para o dpj todos os dias. Sendo com a pt 840 ou com suas armas particulares. o delegados alegam que o veto revogou nossa lei estadual. Ando com minha arma de cautela todos os dias mas com a incerteza de o que vai dar.

    Aqui somos da secretaria de justiça. E o estado não liga pra gente estamos negociando salário a anos o sindicato se faz fraco e acredita em tudo o que o governo diz e nada é aprovado. fazemos todas as escoltas para forum ou seja todo o trabalho da PC e não temos respaldo nenhum.

    A guarda de transito municipal abordou um veiculo nosso e queriam prende lo pois não se enquadra em nenhuma das hipóteses do código de transito, inclusive nem a de luz amarela de utilidade publica. Brincadeira??? não. Falo muito sério.

    saudacões classistas.

    ResponderExcluir
  2. Caros colegas Agepens, conversando com um agente do DF ele explicou e deixou bem claro que essa mudança de nomeclatura vai ser somente para um pequeno grupo de AGENTES PENITENCIARIOS do quadro da Policia civil do DF, cargo que não existe mais depois do concurso dos até então "Tec-pen" que hoje são chamados de Agentes de atividades penitenciarias. Portanto ainda vai continuar duas categorias no DF Agente policial de custodia e Agentes de atividades penitenciarias. sendo que o 1° ganha entono de +/- R$ 8000,00 e o 2° +/- R$4500,00.
    Marcos Marques

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Justamente. Existe o AGEPEN da PCDF e o Agente de atividades penitenciárias da SSP/DF. O primeiro é concursado da POLÌCIA CIVIL; o segundo não. O Agente Policial Civil precisou se adequar pois a carreira foi substituída pelos servidores da SSP/DF. Antes os Policiais ficavam CEDIDOS ao sistema prisional pois não havia uma carreira própria para a SESIPE. A lotação original sempre foi a PCDF para este cargo extinto.

      Excluir
  3. Amigos,

    Eu acabei de criar minha própria petição e espero que possam assiná-la. Ela se chama: Governo do Distrito Federal - GDF: Retorno de todos os policiais, civis e militares, a seus órgãos de origem.

    Eu realmente me preocupo sobre este assunto e juntos nós podemos fazer algo a respeito disso! Cada pessoa que assina nos ajuda a chegarmos mais próximo do nosso objetivo de 250 assinaturas -- será que você pode nos ajudar assinando a petição?

    Clique aqui para ler mais a respeito e assine:

    http://www.avaaz.org/po/petition/
    Governo_do_Distrito_Federal_GDF_Retorno_de_todos_os_policiais_civis_e_militares_a_seus_orgaos_de_origem/?launch

    Campanhas como esta sempre começam pequenas, mas elas crescem quando pessoas como nós se envolvem -- por favor reserve um segundo agora mesmo para nos ajudar assinando e passando esta petição adiante.

    Muito obrigado,

    ResponderExcluir