quarta-feira, 3 de julho de 2013

Agentes penitenciários, policiais civis e associações militares marcam Assembleia Geral e criação de pauta unificada para 4 de julho.



   A SEGURANÇA PÚBLICA DE SP PODERÁ PARAR   




A Assembleia Geral Unificada que seria realizada no dia 5 de julho, entre os servidores do sistema penitenciário, policiais civis e associações dos policiais militares, foi antecipada para o dia 4, das 10h às 13h, em São Paulo, na Rua Galvão Bueno, nº 782, na Liberdade.

Em um primeiro momento a reunião havia sido marcada para o auditório do Sindicato dos Bancários, com a participação da CUT (Central Única dos Trabalhadores), no entanto, de acordo com o presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, a CUT não mais fará parte da Assembleia Unificada e por isso o local e horário foram alterados. Tanto a Assembleia quanto a pauta unificada das categorias, estão sendo apoiadas pela Força Sindical, pelo presidente nacional, Paulinho da Força e pelo presidente estadual, Danilo Pereira. 

O objetivo da reunião é preparar uma pauta unificada das categorias e unir forças nas reivindicações feitas junto ao governo. A pauta será entregue ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) por uma comissão formada pelas categorias.

A Assembleia Geral Unificada foi marcada durante o manifesto realizado em 11 de junho, no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), por diretores e filiados do Sindasp-SP em conjunto com policiais civis do Estado de São Paulo e associações de policiais militares.

Sindasp-SP representará o sistema penitenciário: O presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, foi escolhido para representar o sistema penitenciário na Assembleia e na comissão formada para conversar com o governador.

Ônibus para filiados: O Sindasp-SP disponibilizará um ônibus para os filiados interessados em participarem da Assembleia Unificada. O ônibus sairá da sede estadual em Presidente Prudente e basta apenas deixar o nome com Fernando, pessoalmente na sede ou pelos telefones (18) 3222-1661, (18) 8183-1221 ou fernandohuss@sindasp.org.br.

PORQUE MANIFESTO EM CONJUNTO?


O Sindasp-SP olha para o mundo contemporâneo com uma visão de grupo, de união de forças para melhores e maiores conquistas, e não com uma visão individualista como ainda um certo sindicato tem se mostrado. No mundo atual, quanto mais nos unirmos, mais fortes seremos!

É por isso que o Sindasp-SP decidiu caminhar de forma unificada com todos os trabalhadores da segurança pública do Estado. Uma comissão foi criada para negociar e cobrar diretamente do governador todas as reivindicações necessárias para o desempenho das funções, principalmente no que se diz respeito a salários. Todas as categorias unidas certamente são mais fortes. Ou o governo negocia, ou a segurança publica do Estado vai parar!

DESMOBILIZAÇÃO DA CATEGORIA

Não se deixem levar por qualquer mobilização genérica


Como é de costume, já tem sindicato por aí tentando desmobilizar e atrapalhar o trabalho sério feito pelo Sindasp-SP e pelos policiais civis e associações dos policiais militares. Há até uma publicação em um site dizendo que determinada instituição deu um prazo para que o governo responda à pauta. No entanto, o Sindasp-SP pede aos servidores que não se deixem levar por mobilizações genéricas e sem fundamento que nunca dão em nada. Aguardem as definições oficiais da Assembleia Geral Extraordinária e unificada da segurança pública no dia 4 de julho.

Quem tenta agir sozinho mostra que não sabe negociar e não está preparado para representar os servidores penitenciários. Desde o início das negociações, o Sindasp-SP propôs que a pauta da categoria fosse unificada entre todos os sindicatos que se dizem representar os servidores penitenciários.

QUEM É QUEM?

Um pouco da história da pauta 2013 sempre faz bem e alerta a categoria para a verdade de quem é quem


Em 17/7/2012, ocorreu a primeira reunião de preparação para a elaboração da pauta unificada 2013 dos servidores penitenciários. A reunião ocorreu em Presidente Prudente e estiveram presentes representantes do Sindasp-SP, Sindcop e Sindaevp. Vale lembrar que o Sindaevp participou somente da primeira reunião e o presidente da instituição, Antonio Pereira Ramos, comunicou que não mais faria parte da pauta unificada 2013.

Também é importante lembrar à categoria que o Sifuspesp foi devidamente convidado, via ofício, encaminhado por e-mail ao presidente da instituição e protocolado pessoalmente em sua sede em São Paulo, pelo Diretor Administrativo da Regional do Sindasp-SP em São Paulo, Luciano Rodrigues. Apesar da tentativa de unir a categoria em uma só pauta de reivindicação, o Sifuspesp não enviou representante à reunião, apenas respondeu por meio do Ofício nº 048/2012, de 13/07/2012, assinado pelo presidente João Rinaldo Machado, que recusava o convite e a participação na reunião, preferindo agir individualmente.

“É preciso maior consciência de alguns líderes que preferem se isolar a unirem-se aos outros diretores e instituições para uma luta em conjunto em favor da categoria. Pautas isoladas enfraquecem a luta dos servidores penitenciários”, lamentou na época o presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo.

Decisões da reunião de pauta unificada


Primeiro passo: cada sindicato realizou Assembleia Geral com seus filiados e prepararam um documento de acordo com os anseios e necessidades propostos pelos trabalhadores. O Sindasp-SP realizou pela primeira vez suas Assembleias Regionais dentro das unidades prisionais.

Segundo passo: uma nova reunião ocorreu em 16 de outubro entre os diretores do Sindasp-SP e Sindcop, em Bauru, onde foram apresentadas as propostas e realizada uma edição. As propostas semelhantes foram unidas, as repetidas foram excluídas e um documento único foi criado.

Terceiro passo: em seguida, cada sindicato, em sua base, convocou uma nova Assembleia Geral para apresentar o documento unificado na reunião do dia 16 de outubro em Bauru. O documento foi votado e aprovado pelos participantes da Assembleia.

Quarto passo: o documento único aprovado pelas Assembleias Gerais tornou-se oficialmente a pauta 2013 de reivindicação dos servidores penitenciários.

Protocolos da pauta 2013


Em 29/1/2013, o presidente do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, o presidente do Sindcop, Gilson Pimentel Barreto, e o vice-presidente do Sindcop, Carlos Roberto Romacho, protocolaram a pauta única 2013 da categoria junto ao secretário da Administração Penitenciária, Lourival Gomes.


Em 31/1/2013, a pauta unificada foi protocolada junto à Secretaria de Gestão Pública, em mãos ao secretário Davi Zaia, pelo diretor suplente de Saúde do Sindasp-SP, Carlos Alberto B. Peretti, e pelo Diretor Administrativo da Sede Regional de São José do Rio Preto, Donizete de Paula Rodrigues.


Alckmin recebe pauta unificada


Em 21/2/2013, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) recebeu no Palácio dos Bandeirantes, os presidentes do Sindasp-SP, Daniel Grandolfo, e Gilson Pimentel Barreto, do Sindcop, para o protocolo da pauta unificada da categoria. O secretário da Administração Penitenciária, Lourival Gomes, também participou da reunião no gabinete do governador.


A reunião ocorreu após a audiência em que Alckmin recebeu a Polizia Penitenziaria italiana, que esteve em visita ao Brasil para o “II Encontro Bilateral de Agentes de Segurança Penitenciária do Estado São Paulo e Polizia Penitenziaria Italiana”, ocorrido de 16 a 24 de fevereiro.

A pauta foi amplamente discutida com o governador e um prazo de 90 dias foi solicitado por Alckmin para análise das reivindicações. “O prazo de 90 dias pedido pelo governo já venceu, estamos cobrando uma nova audiência para dar continuidade à negociação das reivindicações. O governo precisa nos respeitar”, disse o presidente Grandolfo.  

“O Sindasp-SP resolveu participar do ato unificado da segurança pública por conta de que todas as categorias estão na mesma situação e não obtiveram nenhuma resposta do governo. Alckmin não atendeu a ninguém”, afirmou Grandolfo.

A pauta unificada é considerada pelo governo como oficial que representa a vontade da categoria. Leia a reportagem publicada em 25/02/2013: “Alckmin recebe pauta unificada do Sindasp e Sindcop”

Nenhum comentário:

Postar um comentário