segunda-feira, 15 de julho de 2013

Após mais de 21 horas, termina a rebelião em penitenciária - Dois presos morreram; as 68 pessoas mantidas reféns foram liberadas sem ferimentos

  • r7.com/

Tropa de Choque chega ao presídio de Itirapina, no interior de São PauloReprodução/Rede Record
Depois de mais de 21 horas, terminou a rebelião na penitenciária de Itirapina, no interior de São Paulo. Segundo a SAP (Secretaria de Administração Penintenciária), o motim terminou às 8h20 desta segunda-feira (15). Dois presos morreram e ao menos 68 pessoas foram mantidas reféns, entre crianças, gestantes e idosos. Todos os reféns foram liberados. A SAP informou ainda que, com exceção dos dois mortos, mais ninguém ficou ferido e nada foi quebrado na unidade.
A Tropa de Choque entrou na cadeia, segundo a SAP, depois que a revolta terminou para auxiliar os carcereiros em procedimentos de rotina como revista das celas e contagem dos presos.
A penitenciária Dr. Antônio de Queiroz Filho — Itirapina I fica na rodovia SP 225, km 1, no Bairro Rural, em Itirapina, cidade localizada 214 km de São Paulo. O motim começou às 11h deste domingo (14).
De acordo com uma testemunha, a rebelião começou quando uma visitante foi impedida de entrar por problemas na documentação. O marido dela teria ameaçado matar alguém como forma de protesto contra a penitenciária e, então, os detentos não deixaram mais ninguém sair do local. 
Um funcionário do presídio, que pediu anonimato, disse que o que houve foi um desentendimento entre os detentos. "Não é uma rebelião", afirmou, acrescentando que as celas não foram depredadas nem incendiadas.
Os detentos reivindicavam a presença de médicos, atendimento judiciário e ampliação do horário de visita até as 16h. Neste domingo, o horário terminava às 15h. A penitenciária de Itirapina tem capacidade para 210 presos, mas abriga 602 homens.
Assista ao víde http://r7.com/QPFJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário