quinta-feira, 4 de julho de 2013

Ex-agente penitenciário acusado de ter assassinado a cabeleireira e a sua filha de 2 anos foi condenado a 59 anos de reclusão em regime fechado por duplo homicídio em Governador Valadares

Breno Oliveira, pai da menina de 2 anos, foi condenado a 59 anos.

Henrique Gerônimo Coelho e Luciano Félix também foram condenados.

Diego SouzaDo G1 Vales de Minas Gerais
Comente agora
Breno é acusado de mandar matar a ex amante, matar a filha e esconder o corpo da criança (Foto: Maria Freitas/ G1)Breno foi condenado a 59 anos de prisão por duplo
homicídio (Foto: Maria Freitas/ G1)
Os três acusados de terem assassinado a cabeleireira Renata Aparecida Leite, de 26 anos e a sua filha Nívea Victória, de 2 anos, foram condenados, na madrugada desta quinta-feira (4), no Fórum de Governador Valadares, no Leste de Minas Gerais. O crime aconteceu em 30 de janeiro de 2012, no Córrego Jacarandá, próximo ao município de Vila Nova Floresta, a 46 quilômetros de Valadares. O julgamento durou cerca de 15 horas e terminou por volta de 1 hora da madrugada.
A cabeleireira Renata Leite era amante do ex-agente penitenciário Breno Soares Oliveira, de 32 anos, com quem teve uma filha, Nívea Victória. De acordo o promotor da Primeira Vara Criminal, Marco Aurélio Romeiro Alves, Breno teria planejado o crime na tentativa de esconder o caso extraconjugal que ele mantinha com Renata.
Nívea Victória de apenas 2 anos, assassinada em janeiro de 2012. (Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação Polícia Civil)Nívea Victória de apenas 2 anos, assassinada em
janeiro de 2012. (Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação Polícia)
Breno Soares Oliveira foi a júri popular e condenado a 59 anos de reclusão em regime fechado por duplo homicídio — o de Renata  Leite e de sua própria filha, Nívea Victória. Além dessas duas condenações, Breno foi condenado também pela ocultação do cadáver de Nívea.
Junto com o ex-agente penitenciário também foram julgados e condenados a 59 anos e 3 meses, Henrique Gerônimo Alves Coelho, de 27 anos, e Luciano Félix Rodrigues, de 23, por duplo homicídio, tendo em vista que participaram deste e outros crimes.
Os condenados não podem recorrer das penas em liberdade. Após o júri, Henrique e Luciano retornaram para a Penitenciária Francisco Floriano de Paula, onde estão recolhidos desde o ano passado, enquanto Breno Soares retornou para em Belo Horizonte onde também já estava preso.
Em setembro de 2012 Breno contou à Polícia Civil onde estava o corpo de Nívea Victória. (Foto: Divulgação Polícia Civil)Em setembro de 2012 Breno contou à Polícia Civil onde estava o corpo de Nívea Victória. Na foto, a mesma sandália que a vítima calçava na imagem acima. (Foto: Divulgação Polícia Civil)

Um comentário:

  1. ESSE VAGABUNDO TAMBEM TERIA ARQUITETADO UM PLANO PARA MATAR UM AGENTE PENITENCIARIO DO PRGV....DOIS IRMÃOS GÊMEOS BANDIDOS...COITADA DA GENITORA DESSAS COBRAS.

    ResponderExcluir