segunda-feira, 12 de agosto de 2013

AGENTES PRISIONAIS DOS CENTROS DE DETENÇÃO DO ESPÍRITO SANTO,SE RECUSAM A RECEBER PRESOS.


Funcionários alegam que superlotação nas unidades gera riscos.
Apesar disso, Sejus informou que CDPs funcionam normalmente.

Agentes penitenciários dos 12 Centros de Detenção Provisória (CDP) do estado decidiram não receber mais presos a partir desta segunda-feira (12) e até a quinta-feira (15), alegando superlotação nas unidades. De acordo com o Sindicato dos Agentes Penintenciários, o CDP deViana, por exemplo, tem capacidade para 800 pessoas, mas no local estão mais de 1,3 mil homens. Apesar das declarações do sindicato, a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) informou que as unidades funcionam normalmente.

No CDP de Viana, um documento foi elaborado pelo sindicato na manhã desta segunda e entregue a policiais civis no local. Na declaração, há a explicação do porquê da medida.
Para os agentes, a superlotação significa riscos para quem trabalha nas unidades e também para os próprios detentos. Além disso, os funcionários exigem melhores condições de trabalho e um plano de carreira, não descartando a possibilidade de uma greve.

O presidente da Comissão interestadual de Defesa dos Direitos Humanos, Adilson Rosa de Oliveira, explicou que o presídio não tem como funcionar. “Não temos condições estruturais e de pessoal para receber mais presos. Não conseguimos fazer a unidade prisional funcionar e nem garantir a segurança de todos”, declarou.

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) foi procurada pela reportagem e afirmou que todos os CDPs do estado estão funcionando normalmente, conforme informações de funcionários que precorreram as unidades nesta manhã.
Presos colocaram fogo dentro da unidade prisional (Foto: Reprodução / TV Gazeta)Presos colocaram fogo dentro da unidade prisional (Foto: Reprodução / TV Gazeta)FONTE:Eliana Gorritti e Juliana BorgesDo G1 ES com informações da TV Gazeta

Nenhum comentário:

Postar um comentário