quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Ano que vem é final do segundo contrato, certo! Mas o que o governo irá fazer? Quem terminar o contrato será demitido? Ou será privatizado o pessoal em regime de contrato?

ISSO PODERÁ PREJUDICAR OS AGENTES PENITENCIÁRIOS? A PRIVATIZAÇÃO DO SISTEMA PENITENCIÁRIO NO BRASIL, SERÁ ESSA A SOLUÇÃO? O QUE VOCÊS ACHA? 
O governador Antonio Anastasia inaugurou, nesta segunda-feira (28), a primeira penitenciária do Brasil contratada por meio de parceria público-privada (PPP). A Unidade I do Complexo Prisional Público-Privado fica em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Com esta entrega, o Governo de Minas inaugura um modelo inovador de gestão penitenciária no sistema prisional do país.
Essa inovação das PPPs é fundamental, porque conseguimos conciliar as questões formais, próprias do processo de execução penal, com aquilo que há de mais moderno em gestão privada, especialmente nas questões relativas àquilo que é o cerne dessa PPP, que é a reinserção da pessoa na sociedade, dando a ela trabalho e educação, disse o governador, destacando também o planejamento e gestão adotados em Minas Gerais desde 2003.
No modelo adotado em Minas Gerais, inspirado na experiência inglesa, o consórcio Gestores Prisionais Associados (GPA), vencedor da licitação, é o responsável por construir e administrar o complexo, obedecendo 380 indicadores de desempenho definidos pelo governo mineiro, por meio de um contrato de concessão, com prazo de 27 anos
VEJA A RE´POSTAGEM COMPLETA AQUI COPIE E COLE O LINK NO SEU NAVEGADOR http://www.agenciaminas.mg.gov.br/notici ias/governador-inaugura-primeira-peniten ciaria-do-brasil-feita-em-parceria-publi co-privada/

Um comentário:

  1. Como aqui em Minas parece terra de poucos, tudo poderá acontecer, contrato de 3 anos, só aqui mesmo.....a Constituição aqui só no papel.....

    ResponderExcluir