segunda-feira, 26 de agosto de 2013

IV SEMINÁRIO PSICOLOGIA SOCIAL EM AÇÃO “INTERVENÇÃO SOCIAL E ESTADO LAICO Participação, direitos e justiça social”

NÚCLEO ABRAPSO BH 09 de setembro de 2013 Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas O Núcleo ABRAPSO BH, fundado em 2010 tem como objetivo promover ações e debates em psicologia social, orientados pelos seguintes princípios: a indissociabilidade entre teoria e prática; o debate interdisiciplinar e o posicionamento político explícito acerca de questões relevantes para a sociedade brasileira, com foco em processos e dinâmicas de democratização. Os seminários “Psicologia Social em Ação” integram as atividades da ABRAPSO (Associação Brasileira de Psicologia Social) em Belo Horizonte e através dela, tem-se buscado colocar em ação os princípios acima indicados. No I Seminário realizado em 2010 na Universidade Federal de Minas Gerais, discutimos a relação entre o âmbito profissional, o âmbito da pesquisa/extensão e o âmbito da formação no que se refere à atuação da psicologia social. No II Seminário realizado em 2011 na PUC Minas – Unidade São Gabriel, o foco foi a discussão acerca da interdisciplinaridade nas políticas sociais e suas interfaces com a psicologia social. No III Seminário realizado em 2012, na PUC Minas – Unidade Coração Eucarístico, realizou-se o debate sobre a manutenção e a reprodução de hierarquias na cidade. Neste ano de 2013, o Núcleo ABRAPSO BH realizará o IV Seminário Psicologia Social em Ação, intitulado Intervenção social e estado laico: participação, direitos e justiça social. O local de realização do seminário será a Universidade Federal de Minas Gerais. Orientados pelos princípios transversais da indissociabilidade entre teoria e prática, a interdisciplinaridade e o posicionamento político, escolhemos abordar neste ano, o complexo tema da promoção do estado laico com foco na reflexão acerca do lugar da psicologia social na sua construção. Consideramos como Estado Laico, conforme propõe Joanildo Burity (2005, 2008), aquele aparato estatal que busca neutralizar seu ordenamento jurídico e legislativo, e suas políticas públicas, do campo religioso, ou seja, um estado que busca distanciar-se de dogmas, pensamentos e ideários religiosos. Sabemos que a intervenção em psicologia social que se dá associada aos campos da educação, da saúde, da assistência social, do direito, do trabalho, da segurança, da comunidade e instituições diversas tem encontrado grandes desafios relacionados à expansão a-crítica de posições fundamentalistas religiosas que apregoam a intolerância, subalternização e violência junto a algumas minorias sociais. Tem sido um grande desafio recuperar em sua radicalidade a dimensão laica do estado e dos direitos, de forma dialogada com os diversos grupos envolvidos nessas problemáticas. É importante compreender de forma mais complexa e aprofundada quais tem sido as dificuldades da efetivação da laicidade do estado para, a partir daí, pensarmos em formas específicas de intervenção para a promoção da justiça social. Inscreva-se pelo site (http://abrapsobhsite.wix.com/abrapsobhnucleo) e participe !

Nenhum comentário:

Postar um comentário