segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Corregedoria de Minas Gerais apura denúncias de desvio de conduta contra Diretor da Penitenciária Pimenta da Veiga - Uberlândia

A corregedoria do sistema penitenciário de Minas Gerais está apurando denúncias de irregularidades administrativas na penitenciária Pimenta da Veiga em Uberlândia. Entre as irregularidades estaria o desvio de dinheiro depositado pela família dos presos. Segundo o diretor do sistema penitenciário, Coronel Adanil Firmino da Silva, uma comissão da corregedoria esteve nacidade entre quinta-feira (19) e domingo (22), mas o relatório das investigações ainda não foi encaminhado a ele.
Penitenciária Pimenta da Veiga abriga 610 condenados (Foto: Muriel Gomes 27/7/2007)
Segundo boatos não confirmados pelo Coronel Adanil, o diretor administrativo da penitenciária teria furtado R$ 27 mil dos presos, sacando dinheiro com cartões e senhas dos detentos. De acordo com o Coronel Adanil, na sexta-feira (20), o diretor administrativo foi chamado para depor sobre as acusações apuradas pela corregedoria, mas não compareceu. Uma diligência foi montada, no sábado (21), para procurá-lo em Uberlândia, mas ele não foi encontrado.
As investigações da corregedoria começaram a ser feitas depois de um motim que ocorreu na sexta-feira, dia 13. Naquela data, cerca de 40 detentos reivindicavam mudanças no método de receber as sacolas com mantimentos, que são comprados pelos agentes penitenciários com o dinheiro que a família deposita semanalmente. “Eles relataram que havia diferença entre o que eles pediam e o que estava sendo comprado e entregue a eles”, disse o Coronel Adanil. Contudo, o coronel não confirmou que a apuração de irregularidades administrativas pela corregedoria esteja ligada ao motim.

8 comentários:

  1. Ladrão que rouba ladrão, merece 100 anos de perdãoooo....kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Ladrão que rouba ladrão, merece 100 anos de perdãoooo....kkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. Relatam que as compras eram feitas pelos agente penitenciários, mas as compras eram feitas pelo próprio diretor ou pelos seus secretários, os agentes só buscavam e censuravam as compras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Irmão as compras já estavam conchavadas com o diretor, o dono do supermecado ia levar as sacolinhas na porta da PPJPV.

      Excluir
  4. Na Verdade esse buraco é muito mais embaixo, as compras eram feitas pelo próprio Sr. Diretor Administrativo, agora o que ninguém se sabe é até aonde foi só o dinheiro do cofre, porque ainda tem os cartoes dos presos, os recebimentos dos parceiros e etc... Lamentável demais esta atitude.

    ResponderExcluir
  5. O senhor está de parabéns e tem 100 anos de perdão, afinal esses marginais não merecem nada, pois eles tiraram a vida de muitos pais de família e roubaram muita gente pobre...odeio vagabundo...eles tem mais é que ir pocar o bofe nos quintos dos inferno.

    ResponderExcluir
  6. O senhor está de parabéns e tem 100 anos de perdão, afinal esses marginais não merecem nada, pois eles tiraram a vida de muitos pais de família e roubaram muita gente pobre...odeio vagabundo...eles tem mais é que ir pocar o bofe nos quintos dos inferno.

    ResponderExcluir
  7. diretor egoísta deveria repartir, afinal esse bando de vagabundo que só sabe roubar,matar,traficar etc, tem q se foder mesmo !

    ResponderExcluir