sexta-feira, 20 de setembro de 2013

O Agente Penitenciário Vinícius de Freitas lotado no PRMOC/MG é vítima de acidente de trânsito, logo quando saia da sua jornada de trabalho em janeiro deste ano, no entanto, está sofrendo com a inércia do sistema de saúde IPSEMG.




Nesta sexta-feira dia 20 de setembro de 2013, o Vinícius de Freitas recebeu em sua residência a visita do colega de serviço e presidente daAASPESEN-MG Alexandre Guerreiro que ficou abismado com situação atual do ASP De Freitas e garantiu ao colega que irá buscar ajuda.
Alexandre Guerreiro alertou: “hoje é o colega De Freitas, amanhã é eu e posteriormente seremos todos nós”, Assim, o Guerreiro chama a atenção dos servidores do sistema prisional para ficarem em alerta e juntos mobilizarem o poder público para garantir eficácia e melhorar o sistema de saúde do Agentes Penitenciários e Socioeducativos do estado.
O nosso colega está afastado de licença médica há oito meses, isto é, tratando de uma fratura exposta na perna direita, mas em contrapartida ele foi acionado pela chefia imediata a comparecer em Belo Horizonte (capital) sobe pena de sanção administrativa do artigo 246 inciso II da 869/52:
Art. 246. A pena de suspensão será aplicada em casos de:
I - falta grave;
II - recusa do funcionário em submeter-se à inspeção médica, quando necessária;
III - desrespeito às proibições consignadas neste Estatuto;
IV - reincidência em falta já punida com repreensão;
V - recebimento doloso ou indevido de vencimento ou remuneração, ou vantagens;
VI - requisição irregular de transportes;
VII - concessão de laudo médico gracioso.
§ 1º A pena de suspensão não poderá exceder de noventa dias.
§ 2º O funcionário suspenso perderá todas as vantagens e direitos decorrentes do exercício
do cargo.

Realidade:
O ASP De Freitas encontra-se com dificuldades para conseguir consultas de médicos especialistas, ou seja, quando consegue a consulta tem um alto preço que chega ao valor de R$ 250,00 reais, isso para garantir o conseguir o relatório clínico (no plano são quatro fichas por mês) um absurdo! Só em BH, e vocês sabem como é para conseguir uma fichinha. As locomoções de passagens de ida e volta de Montes Claros para Belo Horizonte chegam à R$ 210,00 reais e as diárias em hotel de R$ 100,00 reais a diária. De quem é a conta? R: É do servidor é claro!

·         O ASP De Freitas tem que comparecer terça-feira dia 24/9/2013 em Belo Horizonte para realizar a inspeção médica, ele atravessa um momento difícil financeiramente, pois os remédios que estão tomando são caros, e quem puder efetuar doação pode entrar em contato com AASPESEN-MG, por que nossa unidade prisional não disponibiliza viatura ou ambulância para deslocar servidor para perícia. Lamentável!

3 comentários:

  1. Já que Vc GUERREIRO, gosta de divulgar coisas erradas, peça ao seu Diretor Geral, que autorizou a ida de dois servidores a BH, p/ participarem de uma etapa de um processo seletivo, em UM CARRO OFICIAL, OU SEJA, VIATURA, p/ TAMBÉM emprestar um veículo, quem sabe a ambulância, ao ASPEN DE FREITAS, p/ o mesmo ir realizar o seu tratamento...
    Esse sistema prisional é podre.

    ResponderExcluir
  2. Isso é lamentável!! Lutemos por nossos diretos, porque o Estado não abre mão de nossos deveres

    ResponderExcluir
  3. è um absurdo o q a maioria desses diretores apadrinhados aprontam , temos q denunciar

    ResponderExcluir