terça-feira, 1 de outubro de 2013

COMUNICADO URGENTE

Aos Agentes Penitenciários do Brasil; 

Vimos pelo presente, informar que no dia 24 de setembro de 2013, as 15:00 horas, como previamente marcado, nos reunimos com o grupo de Trabalho criado pela portaria nº 2.959, de 5 de setembro de 2013, do Ministério da Justiça, para receber a prometida portaria sobre o nosso porte de forma emergencial, para analise e possíveis deliberações pertinentes.

Todavia, lamentavelmente, o mesmo não foi nos apresentado e no lugar, audaciosa e desrespeitosamente os representantes do ministério, ainda tiveram a coragem de nos pedir que na falta da deles apresentássemos nós uma proposta, nos dando novo prazo de dez dias, de forma ludibriosa só para ganhar tempo. Isso tudo sob a informação de que o encaminhamento do Ministério e pelo veto do art. que nos concede o porte na MP- 615.

Não nos foi apresentada nenhuma proposta qualquer, a não ser a indução de que melhor seria esquecermos a derrubada do veto, e continuar com as negociações no MJ, tirando por basais amadores o grupo que dignamente nos representava naquela reunião.

Diante de tamanha falta de respeito, muita discussão se deu sem que nenhuma resolução prática se desse na busca do que justificou a criação do GRUPO DE TRABALHO, pelo Ministro da Justiça, deixando claro para todos que o único objetivo da criação tal grupo, já tinha sido atingido, que era tirar as barracas acampadas no planalto, para não constranger a Presidenta durante os desfiles militares de sete de setembro. 

Companheiros, chegamos ao limiar de mais uma inaceitável situação desrespeitosa do Ministério da justiça para com nossa categoria. Estamos concluso de que o MJ, não quer nos conceder o porte e se vier a fazê-lo, será de forma vexatório, nos segregando, discriminando, constrangendo e tolindo de forma humilhante. Segundo afirmou o Próprio Ministro Eduardo Cardoso, quando CONFIDENCIOU AO COMPANHEIRO FRANCISCO RODRIGUES (O Chiquinho Presidente do Rio) e Carlos Augusto Nogueira (O Carlinhos Diretor do SINDASP-MG). Quando afirmou que não daria porte para se fazer bico e caso concordemos o porte será restrito a condição e modo de uso legalmente previsto numa lei que seria encaminhado ao congresso, sem permissão de emendas. Do contrário encaminharia pelo veto da mesma. 

A hora é de muita seriedade e determinação, afinal estamos entrando numa luta por nossas vidas e o bem estar de nossas famílias, contra o arbítrio do governo federal, que se nega a reconhecer nossa necessidade do porte e a vontade do povo sufragada na CONSEG, aprovando a PEC-308, como a primeira diretriz a ser adotada, por uma segurança pública cidadã. 

Salienta-se, que tudo foi e esta sendo feito, para se evitar um confronto. Todavia, a insensibilidade e deboche do governo federal, nos parece estar à cima da consideração por nossas vidas, o que nos obriga a fazer uso do instrumento democrático da GREVE, como último recurso.

Assim, tal posição nos deixa na obrigação de lutar com todas as nossas forças pela derrubada do veto presidencial, para evitarmos essa covardia contra nossa integral segurança e dignidade. 

VEM VAMOS EMBORA! QUE ESPERAR NÃO É SABER! QUEM SABE FAZ A HORA! NÃO ESPERA PRA MORRER!

SINDASP/RN - SINDSISTEMA/ RJ

2 comentários:

  1. GREVE. Agora comcaraecei a gostar desse posicionamento, é so assim pra resolver os problemas, mas so não podem deixar esses políticos ficarem fazendo muita hora com nossa cara. Temos q tomar um posicionamento rápido.

    ResponderExcluir
  2. GREVE. Agora comcaraecei a gostar desse posicionamento, é so assim pra resolver os problemas, mas so não podem deixar esses políticos ficarem fazendo muita hora com nossa cara. Temos q tomar um posicionamento rápido.

    ResponderExcluir