terça-feira, 26 de novembro de 2013

26/11/2013-RESULTADO SOBRE O PORTE EM BRASÍLIA, O PL:6565.


26/11/2013
Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado ( CSPCCO ) 14:00 Reunião Deliberativa Ordinária
  • Aprovado o Parecer, contra os votos dos Deputados Lincoln Portela, Dalva Figueiredo, Amauri Teixeira e Fábio Trad. O Deputado Amauri Teixeira apresentou voto em separado.
26/11/2013
Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania ( CCJC )
  • Designado Relator, Dep. Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP)
26/11/2013
  • Matéria não apreciada em face da não conclusão do PL nº 2.126/2011, item 01 da pauta, com prazo encerrado.
Aprovado em Sessão Deliberativa da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara Federal o parecer do Dep. Arnaldo Faria de Sá sobre o projeto de lei 6565/2013, de autoria do poder executivo, que trata sobre a concessão de porte de arma de fogo, ainda que fora de serviço, aos integrantes do quadro efetivo da carreira de agentes penitenciários e guardas prisionais. O projeto agora segue para ser apreciado na CCJ. Obrigado Deputado Arnaldo Faria de Sá, o Sr. é um batalhador dos mais valorosos das pautas dos agentes penitenciários do Brasil! Créditos aos amigo Lion Sales que enviou o link do áudio.

2 comentários:

  1. irá passar por quantas casas até o envio a sancao da presidente??

    ResponderExcluir
  2. AGENTE PENITENCIARIO SÃO PAULO26 de novembro de 2013 20:35

    Pessoal...vcs leram sobre a PEC 51/2013 sobre a desmilitarização da policia militar dos estados do Senador da Republica LINDBERGH FARIAS???falam da unificação das policias e o fim da policia militar herança do regime militar...nenhum momento esses caras falam do sistema penitenciário onde a criminalidade aumenta a cada dia...ate a guarda metropolitana vai virar policia metropolitana...é nós...a carga mais pessada em relação a criminalidade nem é mencionada! não seria a hora da UNUFICAÇÃO TOTAL DA SEGURANÇA PUBLICA DOS ESTADOS...seria hipócrita nosso governo federal deixar o sistema penitenciário de fora da PEC 51/2013!

    ResponderExcluir