sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

AGENTE PRISIONAL É BALEADO DURANTE MOTIM.


O motim aconteceu no Centro de Detenção Provisória de Ceará-Mirim.
Presos serão transferidos. Agente penitenciário não corre risco de morte.


Um motim  no Centro de Detenção Provisória de Ceará-Mirim, na Grande Natal, terminou com celas quebradas, colchões queimados e um agente penitenciário baleado na tarde desta quinta-feira (19). A Polícia Militar foi acionada e controlou a situação, porém em virtude das celas terem ficado danificadas, 45 presos serão transferidos para a Penitenciária Estadual de Alcaçuz, emNísia Floresta, a maior unidade prisional do estado.
A Coordenadoria de Administração Penitenciária (Coape) informou que por volta das 15h30, 45 dos 53 detentos do CDP se rebelaram. Quando a PM tentava controlar a rebelião, o agente penitenciário foi atingido de raspão por um tiro. "Não sabemos de onde partiu o tiro, mas o agente foi atingido de raspão e não corre risco de morte", explica o coordenador de Administração Penitenciária, major Castelo Branco.

O major foi comunicado pela direção de que uma decisão administrativa teria causado a rebelião dos presos. "A direção ainda não me passou detalhes", acrescenta. Os 45 presos que serão transferidos, segundo Castelo Branco, ficarão no setor de triagem da Penitenciária de Alcaçuz. "Vão passar aproximadamente 30 dias lá. Vamos abrir uma sindicândia e os que forem apontados como participantes diretos da rebelião serão mantidos lá", afirma.

A única cela que não foi atingida era ocupada por oito presos, que permanecerão na unidade prisional. "Todos os presos do CDP respondem a processos por crimes na região do Mato Grande", conclui Castelo Branco.

Nenhum comentário:

Postar um comentário