segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Estado monta operação de guerra para transferir detentos de Penedo.


Roberto Miranda - aquiacontece.com.br
65 detentos foram transferidos para o Presídio do Agreste e 05 mulheres para o Santa Luzia, em Maceió
A Secretaria de Estado da Defasa Social (Seds) montou uma verdadeira operação de guerra nesta segunda-feira (02), para transferir 70 detentos da 7ª Delegacia Regional de Penedo, para o Presídio do Agreste, em Girau do Pociano. Sendo que, as cinco mulheres vão para o Presídio Santa Luzia, em Maceió.
A ação contou com 40 homens da Superintendência Geral do Sistema Prisional (SGAP), mais 20 homens do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da Policia Militar. Além de oito vans para o transporte dos custodiados, quatro viaturas do Bope, quatro de escolta e um helicóptero.
Segundo o delegado plantonista, Thomaz Acioly Filho, com o esvaziamento da regional, os agentes agora vão trabalhar nas suas respectivas atividades, não mais como carcereiros.
“Hoje estão deixando a delegacia 65 homens e cinco mulheres. Com isso, os nossos agentes vão deixar de trabalhar como carcereiros. Sem falar que estávamos com a capacidade acima do normal. O xadrez de Penedo é para 28 presos e estávamos com 71. Agora quem vai ganhar com essa transferência é o povo. Vamos trabalhar com a nossa verdadeira atividades, a investigação”, frisou Acioly.
Dois populares presos durante a transferência
Ainda na manhã, com a chegada de todos os envolvidos da operação de guerra, dois populares foram presos, por desacato e dano qualificado ao patrimônio público, um deles, insatisfeito com a transferência de um familiar reeducando.
A primeira prisão foi do lavador de carros identificado por Orlando Gonçalves dos Santos. Ele tentou passar de bicicleta pela barreira policial montada em frente ao prédio da antiga Brasnorte. Aos ser impedido, desacatou militares e ainda tentou incitar a violência com populares que estavam próximo.
Roberto Miranda - aquiacontece.com.br
Secretário de Estado da Defesa Social, Dário César, acompanhou a transferência
A segunda pessoa presa foi Rafael dos Santos, 22 anos, por desacato e dano qualificado ao patrimônio público. O jovem estava descontente com a transferência do seu irmão, Cícero dos Santos, 29 anos (ler matéria relacionada) acusado de deflagrar quatro disparos de armar de fogo em um morador de rua que acariciou a bunda de sua namorada. Rafael dos Santos jogou um paralelepípedo em uma viatura da Polícia Civil, quebrando uma janela lateral e o para-brisa dianteiro.
Secretário acompanhou a transferência
Todo o aparato chegou à cidade por volta das 10hrs e só deixou Penedo por volta das 15h30min, após cumprir algumas determinações e com a chegada do secretário de Estado de Defesa Social, Dário César. Os 65 presos, tiveram os cabelos cortados por três babeiros da cidade e vestiram roupas do Sistema Prisional.
“Estamos cumprindo o que tínhamos prometido, esvaziando todas as delegacias do interior. E a de Penedo, diante da sua fragilidade e por estar com capacidade além da sua estrutura, escolhemos para ser a primeira, um esvaziamento total. Agora os policiais civis vão trabalhar com a sua finalidade. Estes são investigadores e não carcereiros”, observou.
O novo Presídio do Agreste possui capacidade para 789 detentos. A unidade que foi inaugurada no dia 19 de novembro, fica localizada na zona rural de Girau do Ponciano, a 600 metros da rodovia AL 220, conta com vagas para custodiados do sexo masculino e substituiu o antigo Presídio Desembargador Luiz de Oliveira Souza, em Arapiraca. Já desativado e em processo de doação para a Universidade Federal de Alagoas.
Roberto Miranda - aquiacontece.com.br
Eduardo Mello, 35 anos, é agente penitenciário há sete e usa um terço como proteção entre as suas duas armas. ‘O seu segundo colete’
Fé acima de todas às coisas
Em meio a uma verdadeira operação de guerra, com 60 homens armados de pistola, metralhadoras e dezesseis viaturas, a fé para que tudo ocorra bem não pode ficar de lado. Eduardo Mello, 35 anos, é agente penitenciário há sete, casado e pai de dois filhos. Entre uma pistola 380 e uma .40, um terço com a imagem de Jesus Cristo crucificado.
“A fé precisa estar na frente de tudo. Tenho filhos e quero voltar para casa e revê-los. Nosso Senhor é o meu primeiro colete e o segundo é o colete balístico fornecido para o trabalho. Todos os dias quando saiu de casa, peço ao nosso Pai para voltar com vida e encontrar a minha família”, revelou o agente penitenciário que participou juntamente com 40 homens lotados na Superintendência Geral do Sistema Prisional (SGAP).
Vídeo da transferência 
por Roberto Miranda












Nenhum comentário:

Postar um comentário