quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Roberta Borato - Em Sete Lagoas







Empreendedorismo Social – jovens aprendizes do Senac adotam cartinhas dos Correios

Hoje, 18 de dezembro, os alunos do curso de Aprendizagem em Serviços Administrativos do Senac Sete Lagoas realizaram a entrega de doações para campanha Papai Noel dos Correios.

Idealizado pela orientadora professora Janette Aparecida dos Anjos Gonçalves, o projeto “Empreendedorismo Social” tem como objetivo levar os aprendizes a ter consciência quanto ao seu papel social, como trabalhar o seu espírito empreendedor e fazer da comunicação um meio de aprendizagem e aprimoramento profissional.

De acordo com a orientadora Janette, os aprendizes foram aos Correios, leram as cartas que as crianças enviam para o Papai Noel, escolheram uma ou mais cartas e levantaram meios de realizar o sonho descrito na cartinha, seja por meio da empresa onde eles exercem suas atividades ou por meio de parcerias conquistadas em outras empresas. “Através desta ação, os aprendizes desenvolveram o empreendedorismo corporativo, o trabalho em equipe, a liderança, a proatividade, e, principalmente, a solidariedade”, ressalta.

Ao todo, 38 alunos participaram da ação. Thais Fernanda Moura Diniz, aprendiz PCD entregou a doação conseguida através dos funcionários do Senac Sete Lagoas, onde é estagiária. Para Nayra Raniely Cordeiro Santos, a realização desta doação é muito importante. Sou jovem aprendiz em um laboratório e apresentei o projeto para as recepcionistas, que aderiram ao projeto, me auxiliando a atender os pedidos de duas cartinhas que escolhi. Está sendo muito gratificante realizar esta entrega”, disse.

A aprendiz Carolina Correia de Lima Santos, disse que o mais lhe tocou para a escolha das cartinhas foi a simplicidade dos pedidos e a maneira que as crianças entendem o natal. “No início, achei que teria dificuldade de convencer a empresa em colaborar. Expliquei o projeto, mostrei as cartinhas e o dono da empresa aderiu totalmente, realizando a compra de todos os pedidos”, completou.

Com muito espírito empreendedor e uma vontade imensa de ajudar, os aprendizes Clécio, Débora, Helder, Jardel, Lorena e Talita se juntaram para realizar um sonho descoberto ali mesmo no Correio. “Quando viemos escolher as cartinhas, havia uma criança de quatro anos no colo da mãe que iria depositar seu pedido. Pegamos a carta de suas mãos e nela dizia que seu maior sonho era ter uma cama pra dormir. Ficamos comovidos com esta situação e unimos forças para entregar uma cama pra esta criança”, explicou Lorena. “Corremos através de possíveis descontos para comprarmos e conseguimos, além do desconto na cama, a doação do colchão”, ressalta Débora.

Programa Jovem Aprendiz

Instituído pelo Decreto-Lei nº 8622 de 10 de janeiro de 1946 e atualizado pela Lei nº 5598 de 1º de dezembro de 2005, a Lei de Aprendizagem Comercial (Programa Jovem Aprendiz) tem como objetivo promover a inclusão social e profissional, oferecendo formação técnico-profissional a alunos com idade entre 14 e 24 anos, de acordo com a legislação.

Mais do que oferecer uma formação profissional aos jovens, o Programa Jovem Aprendiz (Aprendizagem Comercial) beneficia as empresas com a oferta de mão de obra qualificada, formando cidadãos responsáveis e conscientes. 

Simultaneamente à prática profissional nas empresas parceiras, os aprendizes frequentam as aulas, em semanas alternadas, nas unidades do Senac. Além de adquirir o conhecimento técnico, eles são preparados para trabalhar em equipe, com ética e responsabilidade. 

Para a empresa participar do programa, é necessário consultar as orientações para contratação e ler atentamente as instruções, respeitando o cronograma de atendimento da unidade. 

Para os jovens interessados – deve-se entrar em contato com empresas do segmento de comércio de bens e serviços, solicitando seu cadastro no Programa Jovem Aprendiz. Quando selecionados, são admitidos nessas empresas como aprendizes, por um período de até um ano. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário