quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

Agente Prisional reage a assalto, mata um acusado e fere outro em sua própria casa.

Vítima conseguiu tomar o revólver do acusado e sacar a a sua pistola para fazer o disparo.

Adilson Rosa
Clique para ampliar 
Arma usada durante o assalto na casa de um agente prisional
ADILSON ROSA
DA REDAÇÃO
Um homem não identificado morreu e um adolescente foi baleado no pescoço após um agente prisional reagir a um assalto em sua própria residência no bairro Água Limpa, em Várzea Grande-MT.

Os suspeitos chegaram a render o agente, porém a vítima conseguiu segurar o revólver do bandido e sacar a sua pistola para fazer o disparo contra o acusado. Em seguida, atirou no adolescente que tentou fugir. A tentativa de assalto ocorreu, nesta terça-feira (7), por volta das 23h30.

Minutos depois, policiais militares localizaram o garoto J.S., 17 anos, baleado no pescoço se arrastando por uma das ruas do bairro. O adolescente foi levado até o Pronto-Socorro de Várzea Grande e após ser atendido foi levado até a Central de Flagrantes. 

Com o suspeito de assalto morto, os PMs apreenderam um revólver calibre 38. A pistola ponto 40 do agente foi apreendida pelos policiais da DHPP.

O agente explicou que chegou a chamar um carro do Samu para atender o suspeito baleado, que caiu ferido em seu quarto, mas os socorristas confirmaram o óbito.

Conforme o agente prisional, ele e a esposa estavam saindo de casa quando foram rendidos por dois rapazes e um deles armado com um revólver. Em seguida, foram obrigados a levar os bandidos até a residência. No momento em que era levado para o quarto onde seria trancado, o agente reagiu.

“Eles não perceberam que eu estava armado. Então peguei na arma dele e atirei com a minha”, relatou. Ao ver que o cúmplice tinha sido baleado, o adolescente tentou fugir, mas foi atingido no pescoço. Mesmo assim conseguiu correr, mas foi localizado. Após ser ouvido na Central de Flagrantes de Várzea Grande, o agente prisional foi liberado.

O corpo do desconhecido foi levado para o Instituto de Medicina Legal e até o início desta manhã, continuava sem identificação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário