sábado, 11 de janeiro de 2014

Após seis horas como refém, Agente Prisional é liberado no Paraná.


Motim aconteceu na Penitenciária Estadual de Piraquara II nesta quinta (9).

Servidor não foi ferido; presos pediam transferências para outras regiões.

O agente penitenciário, que foi mantido como refém durante seis horas por cerca de dez presos na Penitenciária Estadual de Piraquara II (Pep II), na Região Metropolitana de Curitiba, foi liberado sem nenhum ferimento no fim da tarde desta quinta-feira (9). O servidor público foi levado a uma unidade de saúde para os exames de rotina nesses casos, conforme informou a assessoria de comunicação da Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Paraná (Seju).  Os presos estavam reivindicando transferências para outras regiões do Paraná e outros estados brasileiros.
O motim começou por volta do meio-dia e terminou por volta das 18h com a liberação do agente penitenciário. As negociações com os detentos foram realizadas pelas direções do Departamento de Execução Penal do Paraná (Depen) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar.
Com o acordo, seis presos já deixaram o local e estão sendo transferidos para unidades penitenciárias das regiões de Foz do Iguaçu, no oeste do estado, e de Maringá, no norte. Segundo a secretaria, eles têm este direito pelo fato de terem familiares nessas regiões. Os demais presos continuam detidos na Penitenciária de Piraquara.
Por nota, a Seju ainda informou que um procedimento administrativo será instaurado imediatamente para apurar as condições em que o motim aconteceu. O objetivo é corrigir procedimentos e reforçar o esquema de segurança, além de analisar e tomar as medidas cabíveis referentes à questão disciplinar dos detentos.
 
Atualmente, 931 presos estão detidos na Penitenciária de Piraquara. Na 6ª galeria, em que houve o motim, há 31 detentos. A capacidade da Pep II é de 960 presos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário