terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Minas terá registro de ocorrências pela internet a partir de abril.


Minas Gerais terá serviço de registro de ocorrências pela internet daqui a dois meses. A implementação da Delegacia Virtual terá início nesta semana e vai custar R$ 2 milhões ao estado. A Polícia Civil estima que cerca de 24% dos atendimentos realizados atualmente poderão ser feitos pela internet.

O serviço estará disponível a partir de abril deste ano, a princípio registrando somente ocorrências de acidentes de trânsito sem vítimas. A expectativa é de que até o fim do ano a Delegacia Virtual passe a receber também registros de perdas de documentos, objetos, danos, veículos localizados ou recuperados e comunicação de pessoas desaparecidas. A comunicação poderá ser feita por computadores, celulares ou tablets, também com previsão para o fim de 2014.
 
Além de aumentar a agilidade e a eficiência no atendimento desses casos, o serviço vai permitir que os policiais civis que trabalham nessas funções atualmente possam se dedicar as às atividades de identificação, investigação e prisão.

EFETIVO NAS RUAS O anúncio da implantação da Delegacia Virtual da Polícia Civil de Minas Gerais faz parte de uma série de ações de segurança pública anunciadas nesta manhã pelo governador Antonio Anastasia. Entre as medidas está o aumento do número de policiais nas ruas.

A partir desta quarta-feira, 800 militares vão integrar os chamados Batalhões Metrópole, que vão atuar na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Cada um deles terá 400 policiais que atualmente trabalham nas áreas de inteligência e no setor administrativo. Os batalhões não terão unidades físicas, mas vão atuar em um conceito de organização virtual, com comandantes que vão deslocar os policiais de acordo com as demandas, como em blitze e abordagens diversas.

Os policiais irão para as ruas em dias determinados e farão um mapeamento das áreas aonde há mais necessidade de policiamento. Ainda segundo o governador, além do efetivo que passa a atuar nas ruas nos próximos dias, outros 400 PMs do setor administrativos podem ser deslocados em caso de necessidade. Deste modo, a Grande BH terá mais 1,2 mil militares nas ruas.

Também haverá a abertura do Batalhão Acadêmico, formado por alunos do curso de formação de oficiais que vão executar a mesma estratégia dos Batalhões Metrópole. Serão 163 cadetes que realizarão a parte prática do curso em atividades policiais preventivas nas ruas.
Fonte: em.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário