segunda-feira, 1 de setembro de 2014

PCMG DE LUTO: POLICIAL MORRE APÓS SER BALEADA.

<h3 class="post-title entry-title" itemprop="name" style="margin: 20px 0px 0px; position: relative;">

Policial civil morre após ser baleada durante assalto no Nova Suissa

Mulher de 47 anos levou três tiros e foi levada para a UPA Oeste, mas não resistiu aos ferimentos.

PUBLICADO EM 01/09/14 - 08h30

Uma policial civil de 47 anos morreu após ser baleada durante um assalto, na manhã desta segunda-feira (1º), no bairro Nova Suissa, na região Oeste de Belo Horizonte. O carro da vítima foi levado.


De acordo com a Polícia Militar, o caso aconteceu na rua Monte Simplon, no momento em que ela saía de casa. Dois homens em uma motocicleta abordaram a mulher e exigiram o veículo. Ainda não há informações se a vítima reagiu. A arma da policial foi localizada com ela.
Segundo a Polícia Civil, a mulher levou três tiros. O carro foi localizado no Aglomerado da Ventosa e, até o momento, ninguém foi preso. Militares do 22º Batalhão de Polícia Militar fazem rastreamento na região.
Marina Regina de Almeida foi socorrida e encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Oeste, mas não resistiu aos ferimentos. Equipes das polícias Civil e Militar, com cerca de cem policiais, fazem rastreamento na Ventosa na tentativa de localizar os autores do crime.
Preso por desacato
Durante o cerco no aglomerado da Ventosa, um homem foi preso por desacato a um policial civil. Ao ser abordado, ele começou a gritar e ofender a corporação.
Ainda não se sabe se ele tem participação no crime. 
Atualizada às 11h25
FONTE:http://www.otempo.com.br/cidades/policial-civil-morre-ap%C3%B3s-ser-baleada-durante-assalto-no-nova-suissa-1.908824
MAIS:

Mais um policial civil é baleado na Grande BH

O investigador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi atingido durante uma troca de tiros com bandidos


Andréa Silva - Aqui
Publicação: 01/09/2014 13:06 Atualização: 01/09/2014 14:41

Mais um policial civil foi baleado na tarde desta segunda-feira, poucas horas depois que a investigadora Maria Regina de Almeida, 47 anos, morreu em um assalto em Belo Horizonte. O investigador trabalha no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e foi ferido durante uma operação da Delegacia Homicídio Noroeste no Bairro Tijuco, em Contagem, na Grande BH. Conforme a Polícia Civil, ele foi atingido durante uma troca de tiros com bandidos. Um dos suspeitos também foi baleado.

Um equipe da delegacia de homicídios Noroeste fazia levantamentos no bairro quando avistou uma mulher que seria namorada de um traficante do Bairro Santa Terezinha. Ela foi abordada quando entrava em uma casa. Os policiais tentaram entrar no imóvel e foram surpreendidos por homens que estavam lá dentro.

Houve troca de tiros e o investigador, que não teve o nome divulgado, foi encaminhado para o Hospital João XXIII. Um criminoso foi atingido no pescoço por um projétil e socorrido por uma ambulância do Samu. Devido à gravidade do ferimento, a ambulância foi interceptada e o homem foi levado de helicóptero para o João XXIII. O estado de saúde é grave.

O outro criminoso que participou da troca de tiros foi preso próximo do Zoológico de Belo Horizonte. O nome do homem não foi divulgado pela Polícia Civil.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o carro do investigador, um Fiat Palio, ficou parado na Rua Maria Bittencourt, perto da divisa com a capital. Depois do tiroteio, o carro foi abandonado na via com as portas abertas. Pouco tempo depois do crime, diversas viaturas da PM e da Polícia Civil tomaram o bairro.
FONTE:http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2014/09/01/interna_gerais,564482/mais-um-policial-civil-e-baleado-na-grande-bh.shtml

Nenhum comentário:

Postar um comentário