quarta-feira, 26 de novembro de 2014

SEGURANÇA: Polícia estuda instalar câmeras para vigiar unidades.



Aparelhos seriam colocados apenas nas delegacias que não guardam objetos de valor ou armas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
B-CMVTA
Teste. Delegacia de Mulheres passou a ser monitorada por câmeras, liberando policiais para serviço
PUBLICADO EM 26/11/14 - 04h00
A Polícia Civil de Minas Gerais estuda usar monitoramento por câmeras e alarmes para substituir a utilização de policiais como vigias de delegacias que não mantenham estoques de armas, drogas e dinheiro apreendidos pela corporação. Um projeto piloto já está em andamento na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, no Barro Preto, na região Centro-Sul da Capital. Na unidade, quatro policiais que faziam a vigilância foram substituídos pelos equipamentos e passaram a atuar na investigação de crimes.

Conforme a delegada Tânia Darc, chefe do Departamento de Investigação, Orientação e Proteção à Família, o objetivo é aproveitar ao máximo os servidores. “O Estado gasta muito pagando servidores para tomar conta de prédios, quando esses policiais poderiam ajudar a investigar e esclarecer delitos”, explicou.
No projeto, as imagens das câmeras são enviadas para uma central, onde, no menor sinal de irregularidade, uma viatura será acionada para averiguar o prédio público. “Claro que não podemos deixar bens de valor apreendidos ficarem à mercê de bandidos. Por isso, somente delegacias que possuem patrimônio considerado normal poderão passar por essa mudança”, disse Tânia Darc.
Procurada, a Polícia Civil informou que não há qualquer decisão da corporação no sentido de desguarnecer as unidades policiais da devida vigilância, serviço executado ora por servidores, e ora por câmeras de segurança.

FONTE:http://www.otempo.com.br/cidades/pol%C3%ADcia-estuda-instalar-c%C3%A2meras-para-vigiar-unidades-1.952516

Nenhum comentário:

Postar um comentário