quinta-feira, 27 de novembro de 2014

SINDASP-MG vai às ruas protestar contra déficit no número de Agentes Penitenciários.


Categoria cobra a nomeação de aprovados em concurso de 2012 e a prorrogação dos contratos temporários

Na última terça-feira (25), agentes penitenciários se reuniram em frente à Assembleia Legislativa em protesto contra a demora na nomeação dos aprovados no concurso de 2012 e demissões de agentes contratados. O grupo também cobra um posicionamento da Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado (SEPLAG-MG) frente a esta situação.
Segundo o presidente do Sindicato dos Agentes de Segurança Penitenciária do Estado de Minas Gerais (SINDASP-MG), Adeilton de Souza Rocha, o sistema carcerário já possui em déficit de quase 4 mil agentes, o que se agrava ainda mais com as demissões:  “Nós não entendemos esta postura do governo que, de 2003 para cá, revolucionou o sistema prisional e agora, no final, coloca tudo a perder com unidades superlotadas e déficit de quase 4 mil agentes penitenciários. Com o concurso em andamento, ele demite contratados e, em contrapartida, não nomeia os efetivos”, ressalta. Adeilton lembra ainda que o cronograma de nomeação e posse já foi adiado pela quarta vez.
Dois grupos se organizaram logo no início da manhã: agentes contratados fizeram uma passeata, saindo da Praça da Estação em direção a Assembleia Legislativa, onde os concursados já se encontravam em concentração. Ao todo, somaram-se cerca de 500 agentes penitenciários em protesto.
Ainda pela manhã, uma audiência extraordinária da Comissão de Segurança Pública reuniu representantes dos sindicatos e os deputados Sargento Rodrigues (PDT), João Leite (PSDB) e Cabo Júlio (PMDB), que reforçaram o apoio na cobrança para a nomeação dos servidores concursados.
Após muita luta e insistência, o Governo se manifestou e comunicou que no dia 10 de dezembro sairá a nomeação de todos os concursados e colocou em pauta novamente o Projeto de Lei 4.170/13 que dispõe sobre a prorrogação do prazo de vigência dos contratos temporários dos atuais agentes até a realização de novo concurso.
Um grupo de manifestantes mantêm-se acampado em frente a Assembleia, com todo suporte fornecido pelo SINDASP-MG, até a efetiva nomeação dos servidores.
Entenda o caso
Em 30 de agosto de 2012 o governo lançou o Edital SEPLAG/SEDS nº 03/2012, com 3.410 vagas para agentes penitenciários. O SINDASP-MG, negociando com o governo, conseguiu que 2.500 vagas fossem aprovadas, totalizando 5.910 vagas. Em janeiro deste ano, o SINDASP-MG também negociou a liberação do curso de formação para todos os candidatos aprovados. Dos quase 6.000 candidatos aptos a assumir, cerca de 3.000 ainda não foram nomeados e o cronograma do concurso foi adiado pela quarta vez.
Além disso, só neste ano foram anunciadas 1300 demissões de agentes contratados sem a entrada dos novos concursados. Adeilton lembra que, com essas demissões, aumentou o déficit de funcionários que passa a ser de mais de 4.000 agentes, contrariando a necessidade do aumento do contingente: “Sistema Prisional recebe por mês, em média, 500 novas pessoas encarceradas, sem criar novas vagas”.
O presidente do SINDASP-MG também faz um alerta sobre a sobrecarga dos agentes ao afirmar que atualmente, o Estado conta com cerca de 15 mil trabalhadores e 60 mil presos. Existem unidades prisionais com um agente para cada 50 presos, enquanto a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que haja um agente para cada três.

Caso o governo não cumpra o prazo de 10 de dezembro para convocação dos últimos candidatos aprovados, o Sindicato informa que haverá paralisação.



FONTE:http://www.sindaspmg.org.br/novo/index.php/noticias-anteriores/130-sindasp-mg-vai-as-ruas-protestar-contra-deficit-no-numero-de-agentes-penitenciarios

4 comentários:

  1. Vamos filiar cambada ingrata! Vamos Fortalecer o sindicato pois esse é o único que pode bater de frente com o governo e cobrar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. filiar pra quê essa desgraça de sindicato não faz nada! a promessa incerta de uma futura nomeação foi conseguida graças a um ato de coragem dos guerreiros que invadiram o plenário, atitude essa que o adeilton reprovou, dizendo que o sindipelego não compactuava com a atitude heróica dos irmão! fora diretoria do sindasp.

      Excluir
    2. kkkkkkkk, sindpelego bater de frente! piada, kkkkkk

      Excluir
  2. Saudades de quando havia um pouco de união entre os agentes hoje só tem patifaria é um caguetando mais do que o outro só quero aposentar pra fugir dessa corja

    ResponderExcluir