terça-feira, 13 de janeiro de 2015

MG:Governador anuncia novo chefe da Polícia Civil.



O escolhido é o Delegado Geral Wanderson Gomes da Silva, na corporação desde 1984, e conhecido pela habilidade na investigação e solução de sequestros e enfrentamento de organizações criminosas

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
Polícia Civil
A nomeação de Wanderson Gomes da Silva será publicada nesta quarta (14), no jornal Minas Gerais
PUBLICADO EM 13/01/15 - 18h34
O novo chefe da Polícia Civil de Minas Gerais foi anunciado nesta terça-feira (13) pelo Governador Fernando Pimentel. O cargo será ocupado pelo Delegado Geral Wanderson Gomes da Silva, e sua nomeação publicada nesta quarta-feira (14), no Minas Gerais, Órgão Oficial dos poderes do Estado.

O novo Chefe da Polícia Civil é bacharel em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais e ingressou na corporação em 1984, como investigador. Atuou nas cidades de Pedro Leopoldo, Rio Paranaíba e Belo Horizonte, em diversos departamentos de polícia, com destaque para o Departamento de Investigação Antidrogas (DIA), o Grupo de Combate ao Crime Organizado, em Parceria com o Ministério Público (GCOC) e a Divisão Especializada de Operações Especiais da corporação (Deoesp), que chefiava até a data de hoje.
Na carreira de Delegado de Polícia, Silva obteve todas as promoções por merecimento, com inúmeros registros de referências elogiosas em sua ficha funcional.
O Chefe Adjunto da Polícia Civil será o Delegado Geral Marcos Silva Luciano, atual chefe do 2º Departamento de Polícia Civil, com sede em Contagem, na Grande BH. 
Feitos
Wanderson Gomes da Silva é conhecido na corporação pela habilidade na investigação e solução de sequestros e enfrentamento de organizações criminosas e do tráfico de drogas. Entre os casos de destaque está a solução do maior crime contra o Patrimônio em Minas Gerais, em 2010, quando foram roubados R$46 milhões da empresa de transporte de valores Embraforte.
Outros destaques são a prisão de um dos maiores traficantes de Minas, Rony Peixoto, em 2012, e a recuperação de cerca de 90% das 45 armas e mais de 1600 munições roubadas da Central de Escoltas do Sistema Prisional de Minas Gerais, no ano passado. A ação foi desenvolvida por meio de ação de investigação e repressão qualificada, sem que nenhum tiro fosse disparado. Três pessoas foram indiciadas.
"Assumo com o compromisso de atuar pela melhoria das condições de trabalho na Polícia Civil e de incrementar as investigações de Polícia judiciária, atividade finalística da instituição. Vamos realizar um trabalho à altura das demandas e anseios da população de Minas Gerais", disse o Delegado Geral Wanderson Gomes.
FONTE:http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%ADtica/governador-anuncia-novo-chefe-da-pol%C3%ADcia-civil-1.973350

Um comentário:

  1. Quem dera o subesparro fosse um delegado assim como tivemos a honra de sermos chefiados pelo Dr Agilio monteiro

    ResponderExcluir