quinta-feira, 18 de junho de 2015

CABO JÚLIO EM BRASÍLIA


Amigos, estou em Brasília agora no Ministério da Justiça. O governador Fernando Pimentel anunciou a construção de oito novos presídios em MG com recursos do DEPEN - Departamento Penitenciário Nacional no valor de R$ 94.000.000,00. Porém o governo anterior deixou 15 processos parados no DEPEN por absoluta incompetência de execução. Resultado, o governo de Minas poderá ter que devolver estes recursos. Em resumo, estamos vivendo dias difíceis no sistema prisional não por falta de recursos, mas por falta de competência para gerir os recursos que estavam à disposição do Governo do Estado na gestão anterior.

Deputado Cabo Julio




5 comentários:

  1. Passa o sistema prisional para a polícia civil e pronto resolve o problema. Quero vê ladrão zoar cadeia e tomar tiro de polícia.

    ResponderExcluir
  2. Se tiver q devolver essa grana é sinal q as obras das novas cadeias podem parar?

    ResponderExcluir
  3. Pois é Sr. Deputado, um exemplo clássico de descaso com o dinheiro público, pode ser visto em Itaúna, município que dista 80Km de Belo Horizonte. Foi realizado até terraplanagem em um terreno para a construção de um Presídio para 309 vagas e, do nada, as obras foram interrompidas, o canteiro de obras abandonado e ninguém, simplesmente ninguém, soltou uma única notinha explicando o motivo da paralisação. Enquanto isso, a antiga cadeia pública que foi alçada a condição de Presídio, "acomoda" cerca de 200 detentos em um espaço destinado a no máximo, 70 pessoas. Some-se a isto, as instalações precárias, infestada de ratos, baratas e escorpiões, que mesmo com dedetizações constantes, disputam espaço com presos e funcionários. Sabe qual é a cereja do bolo, Sr., esta unidade se localiza em área central da cidade e, a despeito de todas as dificuldades, são realizadas revistas constantes nas celas, pois em menos de 48 horas, é possível atravessar as paredes "blindadas" daquele museu... Fico me perguntando: Por que o brasileiro só toma atitude depois que a desgraça acontece? Não me interessa de quem é a responsabilidade ou a irresponsabilidade desta situação atual do Sistema. Para mim, político é pago e muito bem pago, para trabalhar em prol destas questões. Minas Gerais, indubitavelmente, possui o Sistema Prisional mais organizado da Federação, mas estamos muito aquém do ideal. Se há um diagnóstico de déficit de 25000 vagas, três mil e poucas vagas não fará nem cócegas na resolução do problema. Digo mais; é bem provável que ao final das construções, já exista um déficit ainda maior do que as vagas criadas.
    Sinceramente acredito em soluções complementares. O Estado prende muito e prende mal. É preciso que se encarcere, elementos realmente nocivos à sociedade e não os famosos "ladrões de galinha" ( Este povo que roubou bilhões, tem alguém que está preso. E mesmo que vá preso, será que tem alguém cumprindo pena em uma unidade prisional realmente "BRASILEIRA"?). É necessário urgentemente, que os processos tenham maior celeridade e não fiquem a mofar nas secretarias criminais. É necessário aplicações de penas alternativas `aqueles crimes de menor potencial ofensivo. Ou seja, não adianta meios paliativos para se resolver um problema que cresce exponencialmente. É óbvio que se reduz criminalidade com uma Educação de qualidade, mas como isto virou utopia por aqui, temos que nos ater a realidade que nos cerca.
    O crime se alavanca, a ponto de vermos facção criminosa criando rap e se tornando viral na INTERNET. Ninguém proíbe, ninguém fala nada. É como se o certo fosse errado e vice versa.
    Se nos encontramos nesta situação hoje, podemos agradecer a anos, décadas de descaso por parte da Administração Pública. O Sistema Prisional mineiro, bem como o de todo o resto do País, sempre foi criticado e tratado como um "esgoto social", segregado por aqueles que sempre deitaram tranquilos em seus travesseiros de pena de ganso, cercado por altos muros e seguranças. Eu estou no Sistema. Eu vivo no Sistema. Posso assegurar para qualquer político ou legislador hoje; O PROBLEMA PRISIONAL NO BRASIL, HOJE, VAI MUITO ALÉM DO QUE A SUPERLOTAÇÃO. Há uma legião de demônios soltos por aí. Um exército de assassinos que desconhecem as leis, muito menos as respeitam, prontos para tomar de assalto nossa liberdade e nossa paz. Se nada for feito agora, pode se construir mil prisões, mas certamente, nós, homens de bens, é que teremos que nos encarcerar nelas. Abraços fraternos!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Depois q o diretor geral Jander, de segurança Maia e coordenador Beton e Evandro foram tirados do presídio injustamente..so piorou em itauna..ta um caos o presidio

    ResponderExcluir
  5. Certamente o comentário das 14:03 foi VOMITADO por quem não conhece nada de Sistema Prisional. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk chupa maria.... Quem quiser CONFERIR, dá uma passadinha lá!!! Estou achando que este comentário foi postado por algum "bichão" que gosta de espancar preso na covardia.....AQUI AGORA, PRA VINGAR, TEM QUE SER PROFISSIONAL...lugar de moleque é na rua meu amigo(a).

    ResponderExcluir