quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Seap e Umanizzare tem imagens que mostram advogadas tentando entregar dinheiro para detento


A Secretaria de Administração Penitenciária do Amazonas (Seap) e a Umanizzare (empresa que presta serviços em presídios do Estado, por meio de cogestão) informam, por meio de nota, que imagens do circuito de TV interna do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), comprovam que as advogadas Camila Uiara Vieiralves, Erica Oliveira Gomes e Pâmela Barbosa, tentaram entregar dinheiro nesta terça-feira (24) para um detento. O flagrante inclusive está à disposição das autoridades para os devidos esclarecimentos dos fatos.
O flagrante foi observado, segundo a nota, por um agente de segurança e um funcionário da Umanizzare que impediram que R$ 300 fossem entregues ao detento Josiel Silva de Souza, que está preso por roubo.
OAB nega
Já a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Amazonas (OAB-AM), nega as acusações e informou que foi o detento quem tentou repassar R$ 300 para as advogadas, para que elas agilizassem a transferência dele para uma unidade prisional do interior do Amazonas. Segundo o procurador regional de defesa das prerrogativas da OAB-AM, Johnny Feitosa da Fonseca, a instituição vai processar o estado e a Seap pela atitude.
As advogadas foram autorizadas a visitar o Compaj pelo juiz Luiz Carlos Valois da Vara de Execuções Penais (VEP). A ocorrência foi registrada na 19° Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Ponta Negra, zona oeste da cidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário