sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Defesa de Bruno consegue habeas corpus e goleiro deve deixar a prisão


Condenado pela Justiça de Minas a 22 anos e três meses de prisão pela morte e ocultação do cadáver da modelo Eliza Samudio, o goleiro Bruno Fernandes deve deixar a prisão. Conforme informações exclusivas do jornalista Eduardo Costa, da Rádio Itatiaia, a defesa de Bruno conseguiu habeas corpus no Supremo Tribunal Federal na noite dessa quinta-feira.
Bruno está preso na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac). O goleiro é defendido pelo advogado Lúcio Adolfo. Ainda segundo apurado pelo jornalista da Itatiaia, uma juíza de Santa Luzia, na Grande BH, precisa assinar a ordem de soltura para o goleiro deixar a APAC.
Ex- goleiro de Atlético e Flamengo, Bruno foi condenado pela Justiça de Minas, em março de 2013, a 17 anos e 6 meses em regime fechado por homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, asfixia e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima), a outros 3 anos e 3 meses em regime aberto por sequestro e cárcere privado e ainda a mais 1 ano e 6 meses por ocultação de cadáver.
Ouça a informação do jornalista Eduardo Costa

OUÇA O(S) AUDIO(S) DESTA NOTÍCIA:

Defesa de Bruno consegue habeas corpus e goleiro deve deixar a prisão

Nenhum comentário:

Postar um comentário