terça-feira, 25 de julho de 2017

Arma usada pela polícia brasileira pode disparar por acidente


Em teste sobre concreto, pistola calibre .40, modelo 24/7, da Taurus, caiu de altura de 1,20 m, com cano pra cima. De 4 quedas, a arma disparou em 3.

Um dos modelos de armas mais usados por policiais brasileiros está sob suspeita. Segundo as vítimas, a pistola dispara acidentalmente, ferindo e até matando o usuário.
É norma: uma arma só deveria efetuar disparos com o acionamento normal do gatilho. Fora dessa condição, não deveria acontecer o disparo. Mas pelo menos 99 pessoas, em 19 estados e no Distrito Federal, se dizem vítimas de tiros disparados assim, sem ninguém apertar o gatilho. Nos últimos 13 anos, foram 7 mortes. Os relatos são parecidos: a arma, sempre de uma mesma marca e de um mesmo modelo, disparou ao cair no chão. Ou, então, por causa de um movimento brusco.
Luciano é investigador da Polícia Civil de Brasília e diz que, em 2011, estava sozinho em casa, quando a arma dele caiu e disparou. A bala perfurou o pulmão. Ele ficou na UTI por aproximadamente 15 dias para controlar o risco de infecção. A arma era uma pistola calibre .40, modelo 24/7, da Taurus.
Peritos do Instituto de Criminalística simularam o acidente do investigador. No teste, a pistola caiu de uma altura de 1,20 m, sobre um piso de concreto, com o cano pra cima. De quatro quedas, a arma disparou em três. Veja na reportagem do Fantástico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário